Páginas: [1] 2 3 4   Ir para o Fundo
Imprimir
Autor Tópico: Manutenção e lubrificação da corrente de transmissão  (Lida 6592 vezes)
0 Membros e 1 Visitante estão vendo este tópico.
Morato
Moderador Global
Boulevard M800
*
Offline Offline

Mensagens: 5.388


São Paulo - SP / V-Strom 1000


« : 30-06-2014, 13:00:57 »

Depois de trocar a M1500 pela V-Strom 650 ABS, depois de 20 anos voltei a ter que pensar em manter e lubrificar a corrente de transmissão. sleepy2

Tem várias "receitas" de limpeza e lubrificação, mas sempre gostei das soluções simples, diretas e eficazes. Então comecei a procura por uma. icon_scratch

Acho que o maior problema esta na percepção do resultado. Fica difícil medir a eficiência de uma boa manutenção e lubrificação de imediato ou a curto prazo. Fica mais na "impressão" do usuário. A corrente melada é uma indicação de estar lubrificada? O ruido é um bom indicador? Aquela cor branca deixada por alguns produtos é um bom sinal?

Descobri que boa parte destas observações não servem muito bem pra validar a qualidade da lubrificação. Com isso, acabei tentando outros métodos. As concessionárias não dão a devida atenção, pois com o aumento da qualidade dos materiais o desgaste fica menos perceptível e a maioria dos clientes olham somente se a corrente esta "molhada".

A lubrificação da corrente vai muito além do óleo despejado sobre a corrente. Tem mais com a lubrificação que chegou aos eixos dos elos. E chegar no eixo dos elos é mais difícil do que parece. As correntes evoluíram e hoje possuem vedantes nos eixos dos elos pra que a sujeira não entre e isso impede também uma lubrificação fácil. O método que adotei é recomendado por alguns fabricantes de correntes e principalmente por fabricantes de lubrificantes.

Consiste em dois passos:

1 - Limpeza;
2 - Lubrificação.

Ok, ok, todo mundo sabe disso. O segredo esta em como fazer. Sigo os procedimentos:

Limpeza - antes de uma lavagem, Dou uma volta com a moto pra aquecer a corrente, passo algum desengraxante (tem vários no mercado - WD 40 por exemplo) sem dó de gastar, mas não precisa exagerar, e levo a moto pra lavar. Se você mesmo lava, dê outra volta com a moto pra que o desengraxante atue e retire as borras de sujeira e depois lave retirando o produto da corrente. Repita o procedimento em um intervalos menores se a corrente estiver muito suja.

Lubrificação - Estou usando Mobil Chain Lube. Oléo específico para lubrificação de correntes de transmissão. Por que este óleo? Porque esta no manual o uso de óleo SAE 90 na lubrificação da corrente e o óleo em spray ajuda bastante no serviço. Depois de lubrificada, é aconselhável não usar a moto e deixar o óleo "secar". No momento da aplicação o óleo esta mais "fino" e vai penetrar nos elos, depois ele vai diminuindo a fluidez e ficará mais difícil ele sair da corrente. Se você andar com a moto logo em seguida é bem provável que o óleo saia da corrente e grude em monte de lugares que não gostaria.

Simples?

Estou conseguindo bons resultados com este procedimento. thumbsup
« Última modificação: 30-06-2014, 13:11:16 por Morato » Registrado

Quattrone
Membro Coletado
Marauder 250
*
Offline Offline

Mensagens: 2.067


São Paulo - SP


« Responder #1 : 30-06-2014, 13:08:02 »

Boooaa Moraton.

Faço o mesmo mas na lubrificação geralmente uso a graxa branca. E claro em tempos menores (menos kms rodados) do que quando uso o Mobil ou Motul.
Sempre aplico camada fina de graxa, pois o excesso não eh bom afinal ajudará em acumular mais sujeira.

Usei o mobil ou motul na lubrificação quando viajei, pois assim julguei mais pratico e facil a lubrificação.

Muito bons seus passos descritos!! thumbsup
Registrado

“A diferença entre a genialidade e a estupidez é que a genialidade tem limites”. Anônimo.
Hell
Fundador
Boulevardossaurus Rex !!!
*****
Offline Offline

Mensagens: 20.884



« Responder #2 : 30-06-2014, 13:25:28 »

Vou falar o que sempre fiz nas minhas e com resultados satisfatórios em relação a vida do conjunto corrente / coroa / pinhão.

Sempre lavo a corrente e demais com querosene, usando pincel e esfregando bem. Não economizo no querosene. Após a corrente ficar sem vestígio nenhum de graxa, passo jato de água bem forte, rodando a roda traseira e girando a corrente. Bato até sair tudo que o jato de água conseguir tirar (vejo que água que escorre e fica sem os pingos de querosene nela).
Após isso, passo um pano de leve por cima e deixo secar. Depois de seca, spray lubrificante Molysil (mesmo fabricante das graxas Molykote grafitada) até os elos ficarem lubrificados e pronto  thumbsup

Uma dica boa que recebi foi de aplicar Militec (ou outro condicionador de metal) na corrente depois de lavada e seca. Aplica com um pincel, espera secar e dá umas voltas para a corrente esquentar e o Militec aderir no metal. Pronto, só lubrificar um pouco por cima (no meu caso, com o Molysil) e a promessa de estender a vida útil da corrente em mais 10.000KM. Estou testando essa solução, ainda não sei o resultado, mas foi passada por um mecânico bem experiente  thumbsup
Registrado

BOG - Irmãos de Alma e Estrada
Macedo
Membro Coletado
Boulevard M800
*
Offline Offline

Mensagens: 4.209


« Responder #3 : 30-06-2014, 13:50:57 »

Estou usando o mesmo spray que o Hell, o Molysil.
Dica do mecânica da CC onde faço as revisões.

Percebi uma mudança no "barulho" emitido pelo atrito da transmissão, que diminuiu bastante, principalmente na Bandit.

 thumbsup
Registrado
Wagner J. Marques
Moderador Global
Boulevard M109R Special Edition
*
Offline Offline

Mensagens: 11.913


Belo Horizonte - MG


WWW
« Responder #4 : 30-06-2014, 13:59:03 »

Eu usava o scottoiler, lubrificação automática (coisa de gente preguiçosa  tongue3 ) e, exceto após rodar em chuva, terra, ou levar a motoca para o lava-jato, resolvia bem. É claro que, de vez em quando, uma geral na corrente, coroa, etc. era necessária, afim de prolongar a vida útil... mas, no dia a dia, o scottoiler ajudava bastante. Enfim somente levantava a motoca quando era necessária aquela geral com limpeza e nova lubrificação tal como disse o tio Tomas..
Registrado

AL
Fundador
Boulevard M800
*****
Offline Offline

Mensagens: 5.742


Americana - SP


« Responder #5 : 30-06-2014, 14:09:20 »

Usei esse spray da Motul. Essa merda deu aderência de umidade na corrente, uma vez fiquei 3 semanas com a moto parada a corrente começou a dar pontos de ferrugem. Sem contar que se for para fazer direito, tem que lavar, espera quatro horas para secar, aí passa a bagaça, espera mais duas horas para aderir, depois pode andar. Pôxa, para esperar isso tudo aí eu já me entupi de cerveja e fui dormir. Nunca mais andaria de moto. tongue3

Então, como sou um cara jovem ainda tongue3, passei a utilizar o que sempre usei em minhas motos com corrente.

1 - Compra um adoçante zero cal.
2 - Destarracha a tampa e joga tudo fora na pia. (você quer só a embalagem) tongue3
3 - Coloca dentro dele óleo de transmissão de 90 a 140.
4 - Coloca grafite em pó junto.
5 - Fecha ele.
6 - Cinco minutos antes de sair, dá uma sacudida no tubinho e joga aquela melequeira na corrente pelo lado de dentro.
7 - Sai, volta, na próxima vez que for sair, faz de novo, ou a cada 250Km se for viagem longa.
8 - Fica uma porcaria a sujeira na corrente, na balança e perto da pedaleira do piloto, mas pode chover, fazer sol, o caramba a quatro, que dura muuuiiiiittttooo sua corrente e o principal, não enferruja.

A relação da minha ex devoradora de correntes, a Tènèrè 600, durou mais de 40Mil Km assim. O véio aqui gosta desse jeitinho! tongue3 laughing7

thumbsup
Registrado

Abraços,


AL
Suzuki Boulevard C1500 '08 Branca e Prata - Adele
Morato
Moderador Global
Boulevard M800
*
Offline Offline

Mensagens: 5.388


São Paulo - SP / V-Strom 1000


« Responder #6 : 30-06-2014, 14:29:18 »

Só pra ficar claro pra quem não conhece os lubrificantes, Mobil Chain Lube, Motul Chain Lube e Molysil são produtos concorrentes, ou seja, se propõe a lubrificação de correntes de transmissão e tem especificação SAE 90, igual as usadas em transmissão. thumbsup

A diferença entre eles, pelo que li, esta na escolha do solvente utilizado. Este solvente tem a função de deixar o óleo fino pra aplicação e evaporar pra a "aderência". Todos prometem resultados semelhantes, mas tem que testar. Não consigo avaliar e indicar o melhor.

AL, prefiro fazer isso de um dia pro outro que ter tudo lamecado de óleo. icon_scratch
Registrado

AL
Fundador
Boulevard M800
*****
Offline Offline

Mensagens: 5.742


Americana - SP


« Responder #7 : 30-06-2014, 14:33:39 »

Pois é, igual eu falei, tô velho, sem paciência e com uma alta tendência a tomar uma cerveja nos intervalos! laughing7

Eu fico com a lambança mesmo. thumbsup

Lubrificação de corrente é bem pessoal, cada um tem que ver o que serve melhor.

Estes dias fiquei sabendo de um cara que prefere trocar a transmissão do que lubrificar corrente. Ele não lubrifica e troca a cada 15Mil Km quando acaba. O dinheiro é dele, vai falar o quê? icon_biggrin

Valeu a dica, Moraton! thumbsup
Registrado

Abraços,


AL
Suzuki Boulevard C1500 '08 Branca e Prata - Adele
hvidal
Marauder 250
*****
Offline Offline

Mensagens: 2.507


Brazil no more


« Responder #8 : 30-06-2014, 14:37:34 »

Trocar a relação... de um 600 é uma coisa.. de uma CG é outra.. cada um sabe quantas pregas tem...  laughing4

Nas minhas motos com corrente sempre besuntei com óleo queimado mesmo, mesmo não sendo o ideal, cumpre o seu papel..  thumbsup
Registrado

Ex-M800
Ex-Shadow 600
Sandman
Membro Coletado
Boulevard M800
*
Offline Offline

Mensagens: 5.069


BRONX - ZO / SP


« Responder #9 : 30-06-2014, 14:57:35 »

Eu uso esse:



GRAXA LÍQUIDA SPRAY HHS DRYLUBE - Wurth

É tipo uma cera para a corrente. Não faz sujeira nenhuma.
Registrado



""Não tento explicar às pessoas porque ando de moto. Para os que compreendem, nenhuma explicação é necessária! Para os que não compreendem, nenhuma explicação é possível"
Morato
Moderador Global
Boulevard M800
*
Offline Offline

Mensagens: 5.388


São Paulo - SP / V-Strom 1000


« Responder #10 : 30-06-2014, 15:07:38 »

AL, a cerveja compartilho contigo, só. tongue3


O duro de deixar sem manutenção é que pode dar problema quando não se espera, ai fica complicado.

Faço essa manutenção no começo da noite, assim não tem problema de ter que ficar esperando. É só escolher uma noite que não vá usar a moto. thumbsup
Registrado

Renato Silva
Mobilete
**
Offline Offline

Mensagens: 209



« Responder #11 : 02-07-2014, 01:01:09 »

Sempre usei um óleo específico para lubrificação de correntes.

Antigamente usava um da BR ou Bardall que nunca mais encontrei, agora uso o Molysil.

Faço a linpeza com óleo diesel, aplico molysil e depois do molysil ter penetrado nos o-rings passo graxa normal.

Antigamente também usava graxa branca, náutica, mas lendo os componentes percebi que essa graxa é de lítio e depois que ela perde umidade e resseca ela perde o poder de lubrificação e torna-se abrasiva, acentuando o desgaste da corrente.

Acredito que o segredo seja limpar bem a corrente, não importa se com wd40, diesel, querosene ou outro desengraxante.
Outra coisa que ouvi falar é o uso de lavadora de alta pressão, parece que não é recomendável aplicar na corrente uma vez que ainda podem restar grãos de areia, terra ou qualquer outra coisa que com a pressão pode entrar para dentro do o-ring e acentuar o desgaste interno.

É isso, espero ter ajudado em alguma coisa!!!!
Registrado

A vida começa aos 40 mas só fica emocionante depois dos 200!

Morato
Moderador Global
Boulevard M800
*
Offline Offline

Mensagens: 5.388


São Paulo - SP / V-Strom 1000


« Responder #12 : 02-07-2014, 13:16:48 »

Fiquei na dúvida com essa preocupação com a máquina de alta pressão. icon_scratch

A pressão feita pelo elo na coroa/pinhão não seria suficiente pra empurrar grãos de areia pra dentro dos eixos?

Concordo que o segredo esta na limpeza. Depois de passar desengraxante, retiro a maior parte da sujeira com estopa/pano e na lavagem sai o resto. thumbsup
Registrado

Renato Silva
Mobilete
**
Offline Offline

Mensagens: 209



« Responder #13 : 03-07-2014, 00:06:01 »

Pois é Don Morato,

Nunca tive curiosidade para desmontar um elo de corrente para ver como é o sistema de o-ring, mas pensei sobre o que você disse e a única resposta que passou pela cachola foi: uma coisa é forçar a entrada de areia com uma lavadora de alta pressão e outra coisa é a areia entrar pelo trabalho natural da corrente! Por via das dúvidas vou desmontar um elo de uma corrente velha e depois dou minha opinião!!!! Contudo, volto a enfatizar: é melhor uma limpeza mal feita do que nenhuma limpeza....
Abraço,
« Última modificação: 03-07-2014, 09:12:31 por AL » Registrado

A vida começa aos 40 mas só fica emocionante depois dos 200!

Morato
Moderador Global
Boulevard M800
*
Offline Offline

Mensagens: 5.388


São Paulo - SP / V-Strom 1000


« Responder #14 : 03-07-2014, 17:36:24 »

Opa! Boa Renatão. Com aquelas excelentes fotos, please! thumbsup
Registrado

Páginas: [1] 2 3 4   Ir para o Topo
Imprimir
Ir para: