Páginas: 1 2 [3]   Ir para o Fundo
Imprimir
Autor Tópico: Alguém saiu de uma street 250/300 cc e foi para a boulevard?  (Lida 7405 vezes)
0 Membros e 1 Visitante estão vendo este tópico.
danielribeirobr
Só olhando
*
Offline Offline

Mensagens: 21


« Responder #30 : 22-04-2016, 20:25:46 »

Eu sai de uma lead 110, para uma M800. A diferença é gritante. Aliás, não sai da lead, ainda é minha moto do dia a dia e a grandona só pra passear no final de semana

Envoyé de mon GT-I9505 en utilisant Tapatalk

Registrado
AL
Fundador
Boulevard M800
*****
Offline Offline

Mensagens: 5.742


Americana - SP


« Responder #31 : 22-04-2016, 21:44:10 »

Se eu não andasse sempre com a garupatroa, não teria saído da M800 para a trail. Saí por conta da Joyce.

Voltei para as Boulevard mas com a C1500, que é bem mais macia que a M800.

A M800 para quem anda solo e não vai no fora de estrada, é perfeita, pois o piloto não sente nem 10% do que sente a garupa.

Se é para andar solo, vai de olho fechado que não é tanto sofrimento a mais pelo prazer que se entrega! icon_biggrin

Mas é questão de gosto mesmo, tem muita gente que abomina! laughing7
Registrado

Abraços,


AL
Suzuki Boulevard C1500 '08 Branca e Prata - Adele
FABRFERR
Marauder 800
******
Offline Offline

Mensagens: 3.190


M.A.O.S eternos Bixos


« Responder #32 : 25-04-2016, 17:16:42 »

Eu ainda quero ser garupa numa Boulevard  tongue3, preciso sentir na carne todos esses dramas de nossas garu-patroas... tongue3
Registrado

...prefiro trovar com um boi no acostamento que discutir com os burros do trânsito.
Maximus M1500
Esquentando a Máquina
*
Offline Offline

Mensagens: 86


Devorar as estradas sempre


« Responder #33 : 19-06-2016, 12:52:11 »

Eu tinha uma Fazer 250 e uma VStron, era uma diferença danada. Passou-se pouco mais de dois meses e sai de Bigtrail para custom, sonho de consumo....peguei um m1500. Diferenças ainda maiores. Para o dia-a-dia não é uma boa. Peso, tamanho, potência, dentre outras características, não ajudam no trânsito caótico. A Fazer também se foi. Como trabalho no RJ é moro na baixada, comprei uma Crosser 150cc para o trânsito no RJ. O engraçado que para mim parece que vai partir ou cair pelo pequeno peso. A gordinha fica para os passeios do fim de semana, viagens e idas e voltas para o RJ.
Registrado

O asfalto é meu territorio.
Wanessa
Membro Coletado
Mobilete
*
Offline Offline

Mensagens: 286



« Responder #34 : 16-07-2016, 19:58:41 »

pois é a cada dia mais tenho certeza que será a Boulevard.
Linda demais essa gorducha!

Enviado de meu GT-I9195 usando Tapatalk

Registrado

Wanessa Versiani
Salto - SP
Rafaelherba
Só olhando
*
Offline Offline

Mensagens: 2


« Responder #35 : 28-07-2016, 12:57:18 »

Olá...  Tive uma ER6N 650 e depois uma Triumph ST 675 (ambas nakeds) e fui para custom (M800). Cada um tem um gosto, mas esse negócio de andar com perna dobrada, braço "fechado" e corpo inclinado para frente não é mais para mim... kkkkk. Sem dizer que na custom, a patroa vai tranquila encostada no sissy bar.

Quanto a suspensão, não estranhei pois as outras motos que tive eram parecidas ou até mais secas que a M800.

Abs galera !
« Última modificação: 28-07-2016, 13:04:25 por Rafaelherba » Registrado
MMaffessoni
Esquentando a Máquina
*
Offline Offline

Mensagens: 115


Sol lá fora? Moto!!!


« Responder #36 : 28-07-2016, 21:34:07 »

Pessoas,  icon_smile
Eu iniciei nas 2 rodas em 2012 com um scooter Honda Lead (110cc). Seis meses depois, troquei o scooter por uma "moto" de verdade, uma Tenere 250cc. Fiquei com ela outros 6 meses. Passei direto para uma Boulevard M1500. Foi um "upgrade" de 6 vezes a cilindrada! Tudo beleza! É só a gente incorporar o espírito da moto, do estilo, que não tem problema.
Hoje, faz um mês, cheguei no topo do topo, com a BOSS M1800 2016. E não saio mais daqui!  tongue3

A mudança se dá muito mais na tua cabeça do que na cilindrada.
De nada (nada!) adianta tu subir de cilindrada, se não ajustar ANTES a cabeça para esta mudança.
A dificuldade na troca de moto (peso, torque, cilindrada, etc) passa rapidinho, desde que a cabeça esteja "regulada" de acordo.

Segue teus instintos, e respeita os limites óbvios. O resto, é só alegrias.
 thumbsup thumbsup
Registrado

Marcelo
Suzuki Boulevard M1800 BOSS
rafaelvg
Esquentando a Máquina
*
Offline Offline

Mensagens: 104


« Responder #37 : 16-08-2016, 11:10:56 »

Sempre utilizei motos trails e parti para a Boulevard, depois de 5 min em cima dela já estava apaixonado pelo estilo de pilotagem. Hoje em dia tenho uma 250 trail para o dia a dia então faço constantemente essa mudança de um estilo para outro e posso te dizer que é bacana essa alternância.
Registrado
gabrielnappi
Membro Coletado
Intruder 125
*
Offline Offline

Mensagens: 1.342


São Paulo - SP | G650GS


WWW
« Responder #38 : 16-08-2016, 12:57:44 »

rafaelvg, lendo seu comentário, na primeira frase fiquei surpreso por ter saído de trail pra boulevard e ter se apaixonado pelo estilo de pilotagem. mas logo em seguida vi que ainda tem a trail 250cc pro dia a dia, aí respirei aliviado  laughing4 laughing4

sabia que não tinha largado a trail  angel4
Registrado

\,,/
GEA
Esquentando a Máquina
*
Online Online

Mensagens: 147


« Responder #39 : 16-08-2016, 16:21:42 »

Eu sai de uma fazer 250(puta moto) e fui pra M800, estou muito satisfeito apesar de estar no aguardo de um orçamento, esse fds foi a primeira vez em mais de 2 anos comigo que ela deu problema.
Registrado
rafaelvg
Esquentando a Máquina
*
Offline Offline

Mensagens: 104


« Responder #40 : 17-08-2016, 11:07:17 »

Gabriel,

Realmente, para nossas pistas é difícil abandonar de vez uma trail, mesmo que de baixa cilindrada, mas curto bastante o estilo de uma custom, até já pensei em ficar apenas com uma bigtrail, alta cilindrada, mas ai entra no problema de seguros caros, alto índice de roubo, etc....
Registrado
cassia de castro
Só olhando
*
Offline Offline

Mensagens: 17


Quem disse que terapia é algo que se faz parado?


« Responder #41 : 01-11-2016, 07:23:55 »

Olá, eu também sai de uma 250 cc e passei pra m800, achei o máximo se soubesse que era tão gostosa tinha trocado antes, embora eu use só para encontros e passeios nos finais de semana e quando saio de uma cidade para outra a trabalho, mas para uso aqui na cidade ( trabalho e mãetorista ) tenho uma BIS.
Registrado

Cassia de Castro
Julio Coelho
Só olhando
*
Offline Offline

Mensagens: 11



« Responder #42 : 16-11-2016, 16:09:24 »

Eu sai de uma Tenere 250 e parti para a BM800, como vários outros amigos aqui do grupo.
No início estranhei muito o peso e a ciclística, mas não demorou muita para que eu dominasse o monstrinho.
Hoje eu ando tranquilamente no trânsito, obviamente que respeitando os meus limites e o da moto, e manobro ela com muita facilidade.
Sobre os buracos, para mim a maior diferença foi que a posição do apoio das pernas da custom impossibilita que o piloto apoie o peso. Resultado: cada buraco é um soco nos rins. kkkk   glasses2
Registrado
Páginas: 1 2 [3]   Ir para o Topo
Imprimir
Ir para: