Páginas: [1]   Ir para o Fundo
Imprimir
Autor Tópico: Motociclistas podem ser vítimas da Perda Auditiva por Ruído  (Lida 1333 vezes)
0 Membros e 1 Visitante estão vendo este tópico.
R.Matos
Membro Coletado
Boulevard M1500
*
Offline Offline

Mensagens: 7.476


Citycom 300i


« : 22-07-2011, 17:44:26 »


Um estudo do Instituto Nacional de Surdez e Outras Doenças de Comunicação (EUA) mostrou que uma moto emite ruídos em torno de 95 decibéis (dB), nível acima do recomendado. A pesquisa acendeu um alerta entre especialistas: o trânsito do dia a dia, que já atinge níveis altíssimos de ruído e obriga o uso de equipamentos de proteção para os guardas de rua, também coloca em xeque a saúde de motoristas e, principalmente, dos motociclistas.

Isso porque a exposição prolongada ao barulho de uma motocicleta pode causar nos pilotos o que se denomina PAIR (Perda Auditiva Induzida por Ruído), doença que ocupa o segundo lugar entre as mais frequentes do aparelho auditivo e entre as doenças ocupacionais que mais afetam os trabalhadores.

Especialistas alertam que o mundo está mais barulhento e nossa audição não está preparada para os níveis de ruído causados pelas máquinas criadas pelo homem, principalmente no trabalho. “Hoje, estima-se que 10% da população mundial têm algum grau de perda auditiva, sendo que grande parte danificou sua audição por exposição excessiva a sons que poderiam ter sido evitados”, alerta a fonoaudióloga da Audibel – empresa de aparelhos auditivos -, Fabiana Ferreira Camillo Stevanato. No caso dos motociclistas, tudo pode ficar pior ao se alterar o sistema de escapamento, utilizando materiais personalizados, que elevam ainda mais a altura do som emitido pelos veículos.

A OMS (Organização Mundial da Saúde) já considera a poluição sonora o terceiro maior problema ambiental mundial, mas muitos trabalhadores não estão atentos a essa questão e ignoram o uso de EPI’s (Equipamentos de Proteção Individual) como os protetores auriculares que, embora sejam obrigatórios no horário de expediente, muitas vezes ficam pendurados no pescoço e não nos ouvidos dos profissionais. “Dependendo do local onde esse profissional atua, o volume de ruído pode ultrapassar facilmente os 85 decibéis (nível máximo, suportado pelo ouvido durante 8 horas)”, exemplifica a fonoaudióloga.

E as consequências não param por aí. Além da perda auditiva, a poluição sonora causa efeitos negativos na saúde humana, como: Insônia (dificuldade de dormir); Estresse; Depressão; Perda de audição; Agressividade; Perda de atenção e concentração; Perda de memória; Dores de Cabeça; Aumento da pressão arterial; Cansaço; Gastrite e úlcera; Queda de rendimento escolar e no trabalho; Surdez (em casos de exposição a níveis altíssimos de ruído). Isso sem falar no zumbido, sensação de chiado ou apito constante – reflexo de muito tempo de exposição a determinado tipo de ruído. “É muito comum ficar com essa sensação após exposição prolongada em ambientes ruidosos, porque o volume máximo suportado pelo ouvido normalmente estava muito abaixo daquele ao qual o indivíduo estava exposto”, diz.

Segundo a fonoaudióloga, todo e qualquer lugar onde haja ruído constante é necessário proteção. Além da intensidade do ruído, o tempo de exposição é quem vai dizer por quanto tempo o trabalhador pode ficar exposto a esse barulho. “É importante observar o nível de ruído em cada ambiente para que a audição não seja lesada”, ressalta. Vale lembrar que a perda auditiva costuma ser gradativa, por isso é preciso ficar atento! Se você anda tendo dificuldade para entender o que as pessoas falam, pede com frequência para repetir o que foi dito ou costuma ouvir televisão com o volume muito alto, pode ser hora de procurar um médico. “Quanto antes procurar ajuda, mais fácil será para dar o diagnóstico e contornar o problema”, alerta Fabiana.

Confira na tabela os limites para vários níveis de ruído, de acordo com a Norma Brasileira NBR 105152 (ou ABNT NB-95):

Nível de ruído dB (A) Situação de risco Máxima exposição diária permissível
85 Toque do telefone                   8 horas
90 Secador de cabelo                   4 horas
95 Trânsito                                 2 horas
100 Som do helicóptero                1 hora
105 Cortador de grama, maquita   30 minutos
110 Britadeira/Buzina de carro       15 minutos
115 Turbina de avião                      7 minutos
130 Show, caixas de som               7 minutos

Fonte: Audibel: www.ouvirfazbem.com.br

Registrado

Joca
Membro Coletado
Boulevard M1500
*
Offline Offline

Mensagens: 7.064


Bom Jesus dos Perdões - SP


« Responder #1 : 22-07-2011, 17:59:18 »

. . . hein   icon_scratch
Registrado




Yeah, darling, gonna make it happen.
Take the world in
Edu Blues
Intruder 125
****
Offline Offline

Mensagens: 1.103


"Black Lucille" SANTOS/SP


« Responder #2 : 22-07-2011, 17:59:58 »

Ouvir música enquanto se pilota agrava a situacão porque a tendência é utilizar-se volume do som que encubra o ruído de fundo!
Registrado

no YouTube muitos videos do BOG em edubluesnogueira.
Boulevard M800 - "Black Lucille"
Andre_Tirinho
Membro Coletado
Marauder 800
*
Offline Offline

Mensagens: 3.942



« Responder #3 : 22-07-2011, 18:21:48 »

Xi !!!!!!!!!!!!!!!!!!! sad10
Registrado

"VIVER E NÃO TER A VERGONHA DE SER FELIZ"
Fabio Cunha
Marauder 800
******
Offline Offline

Mensagens: 3.314


Fabio Cunha - RJ


« Responder #4 : 25-07-2011, 12:55:42 »

É isso aí, temo sque nos preocupar com nossa audição! thumbsup
Muito bom R.Matos  thumbsup
Registrado

Rio de Janeiro - RJ
Vstrom 650 e M800
DFIERZ
Conselho
Boulevardossaurus Rex !!!
*
Offline Offline

Mensagens: 22.104


BOG - Irmãos de Alma e Estrada - AD SUMUS!!!!!


WWW
« Responder #5 : 25-07-2011, 13:57:59 »

com JJ então...  tongue3
Registrado

Irmãos de Alma e Estrada!

Nós que cá estamos, por vós esperamos!   
bonzaki
Membro Coletado
Marauder 250
*
Offline Offline

Mensagens: 2.179


Santa Lúcia-SP


« Responder #6 : 25-07-2011, 14:25:44 »

Com o ex-escape do Serediuk, então...

E com um capacetinho ruidoso junto...
Registrado

SEM MOTO... Sad
Fabio Cunha
Marauder 800
******
Offline Offline

Mensagens: 3.314


Fabio Cunha - RJ


« Responder #7 : 25-07-2011, 14:26:04 »

E sem abafador, pior ainda  tongue3
Registrado

Rio de Janeiro - RJ
Vstrom 650 e M800
Apache
Membro Coletado
Marauder 800
*
Offline Offline

Mensagens: 3.401


São Paulo - S.P.


« Responder #8 : 25-07-2011, 17:37:38 »

JJ?? icon_scratch
 laughing4 laughing4 laughing4
O negócio é barulhento pra cassete! Por isso "preciso" de uma M1500 original. angel4
Muito boa  a matéria Ricardo! Valeu! thumbsup
Registrado



BOG - IRMÃOS DE ALMA E ESTRADA!
R.Matos
Membro Coletado
Boulevard M1500
*
Offline Offline

Mensagens: 7.476


Citycom 300i


« Responder #9 : 25-07-2011, 17:47:59 »

A idéia é sempre ajudar! thumbsup
Registrado

Richard Hayashi
Membro Coletado
Intruder 125
*
Offline Offline

Mensagens: 1.493


F 800 GS Adventure "Alci one" CAJAMAR/SP


« Responder #10 : 26-07-2011, 14:37:46 »

Sempre andei sem abafador, agora na BM800 JJ tb sem abafador.  Será por isso que ñ me parece tão barulhento?????

  "vitroooola".............hein!!??!!
Registrado

Richard Hayashi
Johnnie
Boulevard M800
*******
Offline Offline

Mensagens: 4.711


Brasília - DF


« Responder #11 : 26-07-2011, 15:32:57 »

É altamente recomendável, para longas viagens, o uso de protetores auriculares.  thumbsup
Registrado

FLBPN
Mobilete
**
Offline Offline

Mensagens: 425



« Responder #12 : 23-09-2016, 15:23:42 »

Desenterrando mais um tópico que entendo que deva ser relembrado de quando em quando, especialmente para os menos experientes no mundo do motociclismo e que pretendam fazer viagens longas ou médias com a máquina.
Como cheguei aqui: instalando uma Bolha Givi A600 na Boule e, após muitas tentativas de "ajustes finos" na posição da mesma e leituras sobre o assunto, cheguei a conclusão que o aumento "muito significativo" do barulho interno do vento na cabeça/capacete ocorre em razão das variáveis envolvidas que são muitas, destacando-se: a) acessório não originalmente projetado para a moto; b) altura do piloto, no caso da bolha em questão, acredito que em até 1,65m, alcance-se uma regulagem mais eficiente (tenho pouco mais e tá fazendo toda a diferença), nas demais bolhas não posso dizer; c) o desvio dos ventos para cima - tirando do tórax, que é o esperado do acessório, além de outras benesses - proteção de chuvas, pequenos objetos e insetos, quanto melhor salvaguardando à cabeça do piloto e + a da garupa (atenção especial nisso); e d) CAPACETE - sua qualidade aerodinâmica - desenho favorável, testado e comprovado, projeto de captação, difusão e exaustão de ar para ventilação interna e, claro utilização de materiais/tecidos que proporcionem além do conforto, um bom acabamento acústico - lí, mas não tenho maior comprovação, que no Brasil, mesmo os capacetes de grandes marcas, de modelos consagrados, nem sempre são exatamente os mesmos que os europeus ou americanos.  
Dito isso e como o meu capacete fechado é um LS2 - Mod. Velvet, ou seja, apenas médio e olhe lá, percebi que o seu forte não é ser silencioso em nenhuma hipótese, quem dirá sob as condições acima.
Então pensei: há como melhorá-lo neste quesito, mas sem comprometer a segurança, que é seu propósito, tipo aumentando seus tecidos internos, reforçando internamente, perto dos ouvidos com silver tape - uso pra quase tudo - indico, tenha sempre em casa laughing4 tongue3, ou sei lá, mas não logrei êxito (mas se souberem de formas - além da de trocar o capacete por outro melhor, favor avisar?).
Bom ai cheguei em muitos sites e outros fóruns que relatam que, apesar de não ser um costume do "brasileiro motociclista", há sim indicação e boas razões uso de protetores auriculares para a pilotagem, tal como bem já colocado pelo @R.Matos neste tópico.

Separei este por ser mais conciso, mas, ao meu ver esclarecedor e sugestivo (bem como seus links):
Bom galera, um equipamento que pouca gente usa mas que considero muito importante, é o protetor auricular. Segundo diversos sites que tenho visto, principalmente lá fora, recomendam o uso deste tipo de equipamento nas estradas, independente do modelo de capacete e tipo de moto que se pilota.

"Esse é um hábito que já tenho a anos.
Os principais dados que encontrei na net, foram os seguintes:

http://carros.uol.com.br/ultnot/2009/08 ... 8u260.jhtm

O limite seguro de ruído ao qual podemos ser expostos, é de 80 dB. Ruídos regulares acima de 80 dB irão irrevogavelmente levar à perda de audição. De acordo com testes os ruídos causados pelo vento dentro do capacede excedem muito esse limite e mesmo em deslocamentos curtos você corre grande risco de danificar sua audição.

velocidade - 100 km/h
Ruído do vento - 94dB
tempo máximo de exposição - 15 minutos

velocidade - 120 km/h
Ruído do vento - 98dB
tempo máximo de exposição - 7 minutos

velocidade - 140 km/h
Ruído do vento - 102dB
tempo máximo de exposição - 3 minutos

De acordo com uma extensa pesquisa realizada na Alemanha, conduzida pela publicação especializada Motorrad ficou muito claro que nenhum capacete oferece proteção suficiente a ponto de evitar a perda auditiva em médio/longo prazo.
Acho que esse é um assunto sério, ignorado pela maioria dos motociclistas, e mesmo se você não encontrar o protetor adequado, qualquer proteção é melhor do que nenhuma.
Sendo assim, acabei dando mais um passo à frente, e adquirindo um protetor auricular mais moderno, que é moldável ao canal auditivo."

FONTE/CRÉDITO: http://www.nakedclub.com.br/forum/viewtopic.php?f=10&t=932 , Johnnie Walker - Moderador daquele fórum;

Interessante ainda perceber na reportagem do Uol mencionada que, embora de forma sucinta, fez-se o enfrentamento da narrativa contrária comum entre motociclistas de que tais "protetores", abafariam também o barulho dos motores - da própria moto e dos demais veículos, diminuindo, assim a atenção, sentidos e percepções do piloto, mas que, pelo contrário, o uso desses equipamentos é menos ofensivo à saúde que a de que um simples mp3, por exemplo e nem se fale dos "escapes diretos" que tanto amamos nas Custom. Concluindo-se que, após a fase de adaptação, os protetores até melhorariam a concentração e a segurança na pilotagem.
*************
Bom pessoal, vou comprar um legal, testar no meu dia a dia com muita atenção e ver se me acostumo.
Registrado

Páginas: [1]   Ir para o Topo
Imprimir
Ir para: